• Crônica pra consolar gente grande

    Balanço os músculos doridos de biribol abrigada numa rede à beira de uma piscina. Após meses (anos?) de perdas e lutos eu e Márcio nos soltamos, gratos, à rede invisível de novos afetos… Leio ao celular notícias do mundo lá…