• Velho telefone mudo

    LUÍS FERNANDO LARANJEIRA * Há muito aquela casa já não era mais minha, apesar da herança. Foi lá que nasci, cresci e dela saí com o firme propósito de nunca mais voltar. Durante muitos anos fui “visita” naquele imóvel construído…

  • A memória de velhas crianças

    GUILHERME NALI * A vida do ser humano, se colocada em um plano cartesiano, seria assim: a linha sairia lá de baixo e iria aumentando até chegar ao ponto máximo. Depois entraria em decadência pura. Biologicamente é o ciclo natural…

  • Saudades de mim

    “Em tudo, se o rosto é igual, a fisionomia é diferente. Se só me faltassem os outros, vá; (…) mas falto eu mesmo, e esta lacuna é tudo.” Este trecho de “Dom Casmurro” teima em soar em minha cabeça desde que o Facebook…

  • Olhos de ternura (Seo Dema)

    Não me lembro exatamente da primeira vez que  conheci. Sei que a simpatia foi imediata. Saquei de cara que seu jeito quieto e sério escondia uma ternura caudalosa que lhe saia pelos olhos. De rotinas sólidas, por anos Seo Dema…